10 março 2006

Pode o Benfica vencer?

A inspiração de cada equipa segue uma distribuição normal. Apesar da média e do desvio-padrão variarem, o nível de inspiração mais vezes apresentado (inferido das performances em cada jogo) ajusta-se ao nível médio da curva (o nível médio da curva não implica um nível de exibição mediano; por exemplo, portugueses e alemães têm diferentes níveis médios no que diz respeito à altura). Depois, nas zonas laterais da curva encontram-se as performances um pouco acima da média e um pouco abaixo da média. Nos extremos encontram-se as performances muitíssimo inspiradas (à direita) e as completam depauperadas (à esquerda). Note-se ainda que a qualidade de jogo «real» de cada equipa é dada não apenas pela inspiração mas sim pelo produto da inspiração pelo potencial futebolístico (técnico-táctico e físico-mental, para usar terminologia de Gabriel Alves). Temos assim a fórmula geral que dá a qualidade de jogo de uma equipa: Qx1 = I x Pf (em que «Qx1» representa a qualidade de jogo da equipa «x1», «I» representa a inspiração e «Pf» designa o potencial futebolístico). A equipa que sai vencedora do jogo é aquela que, num dado momento «p», apresenta melhor «Q».
Assim, o Benfica passará a eliminatória se QBenfixa > QBarcelona <=> IBenfica x PfBenfica > IBarcelona x PfBarcelona. Pf são constantes num dado momento «p» (e, naturalmente, Pf do Barcelona é bastante superior a Pf do Benfica). Uma vez conhecidas as constantes, a questão de saber quem sairá vencededor do jogo será passível de ser calculada (ainda que apenas probabilisticamente). Assim, e tomando como axiomas
a) PfBarcelona>PfBenfica
b) Maior «Q» garante vitória
c) Inspiração segue uma CN
chegamos aos seguintes teoremas:
1) O Benfica tem uma possibilidade de ganhar.
2) O Barcelona tem maiores probabilidades de ganhar.
3) Quanto maior a diferença entre os respectivos «Pf's», mais improvável a vitória encarnada.
4) No limite, QBenfica apenas será maior do que QBarcelona em casos extraordinariamente improváveis, quando o lado mais à esquerda da curva de inspiração catalã (correpondente, digamos, a uma exibição muito, muito desinspirada) se conjugar com o lado mais à direita homóloga benfiquista (correpondente, por exemplo, a uma exibição extremamente conseguida).

Comentários

5 Comments:

At sábado, março 11, 2006 3:58:00 da manhã, Blogger Alexandre Carvalho said...

Tu es uma pessoa mt doente romano..... Mt doente mm!
Abraços

 
At sábado, março 11, 2006 1:15:00 da tarde, Blogger Hugo Monteiro said...

Sim, deixa a droga. Ou começa a consumir para ficares mais calmo.

 
At sábado, março 11, 2006 2:21:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

deixe a droga e o Benfica principalmente...

 
At sábado, março 11, 2006 11:01:00 da tarde, Anonymous t. freitas said...

Pedro, já sabia que era maluco. Hoje fiquei a saber que também é benfiquista. Qualquer dia vejo-o a defender o Bloco de Esquerda. Veja lá isso.

Um abraço,

Tiago Freitas

 
At domingo, março 12, 2006 5:26:00 da tarde, Blogger Marcos Sabino said...

tá forte o post...

o mais chato deve ter perdido uma horita da tua vida pa escreveres uma coisa que nem tu próprio consegues descodificar...

 

Enviar um comentário

<< Home