21 janeiro 2006

E se fosse com o Belmiro de Azevedo?

No «Expresso»:
Entrevistador: como reagiria se a sua filha casasse com um extremista muçulmano?
Francisco Louçã: qualquer pai deseja a felicidade dos filhos.
----------
É um caso de felicidade mútua: da filha e do pai.

Comentários

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home