27 dezembro 2005

Quem não vale a pena ler

Há dois tipos de cronistas insuportáveis: os que vale a pena ler e os que não vale a pena ler.
No primeiro grupo incluem-se, por exemplo, João Pereira Coutinho, Daniel Oliveira, José António Saraiva, Miguel Sousa Tavares. São insuportáveis pela irritante superioridade com que escrevem. João Pereira Coutinho escreve maravilhosamente, com uma ironia refinada e uma capacidade rara de embalar o leitor ao longo de textos que na maioria das vezes ficam condensados em dois - enventualmente três, no máximo - parágrafos; além disso, é um provocador por excelência. Daniel Oliveira também é um óptimo cronista - e, precisamente por isso, o extremismo das posições é frequentemente motivo de irritação para quem dele discorda. O ex-director do Expresso figura também no lote: uma vez por semana desce dos céus para dar ao comum dos mortais a opinião divina de quem é «o maior especialista em política» (palavras suas). Por ser pouco modesto seria apenas um gabarolas inócuo; por acertar quase sempre, é irritante. Já Miguel Sousa Tavares é o caso paradigmático do eterno contestatário mas que (à parte os comentários desportivos, em que temos de dar o devido desconto, e algumas incursões pouco felizes pelo comentário económico), vale (quase) sempre a pena ler.
Estes são os cronistas insuportáveis que vale a pena ler. Depois há os outros: os que, sendo insuportáveis, não vale a pena ler. O maior exemplo é Luís Delgado, caso grave de cegueira ideológica, uma espécie de patologia «direitista-bairrista» à la Pinto da Costa que ninguém com o mínimo de bom-senso é capaz de aguentar durante muito tempo. O seu último artigo é um bom cartão de visita: num texto curto, Luís Delgado arranja espaço - e coragem (ou lata) - para elogiar Santana Lopes (!) e chegar ao ponto de lhe atribuir uma medalha, numa espécie de proclamação de amor em público que chega a ser deprimente para quem vê, dada a fealdade da dama. Bem diz O Sinédrio: ainda acredita no Pai Natal.

Comentários

1 Comments:

At quarta-feira, dezembro 28, 2005 4:22:00 da tarde, Blogger Hélder Beja said...

Não ficavam mal uns nomes femininos aqui pelo meio. Pergunto-te eu: quais as senhoras que vale a pena ler e aquelas cuja palavra consideras irrelevante?
Quero saber-te a opinião. :)
Abraço e feliz ano novo.

 

Enviar um comentário

<< Home