30 novembro 2005

Soares na televisão

Mário Soares está, neste momento preciso, a dar uma entrevista a Judite de Sousa na RTP1. Acabou de dizer que não quer falar de Manuel Alegre mas, mesmo assim, não deixou de mandar a farpa: «O Manuel Alegre era candidato... mas depois deixou de ser candidato...»
Diz também que não são as sondagens que elegem presidentes e que por isso não está preocupado com elas. A primeira parte da frase é inatacável; a segunda é ridícula, porque, como é óbvio, não deriva da primeira. Realmente, as sondagens em si não elegem presidentes - mas permitem aferir da vontade dos portugueses de votarem num candidato (aliás, representam uma probabilidade de voto). Se o Dr. Mário Soares não se importa com as sondagens, está no seu direito, mas nessa linha de raciocínio não vejo razões para que ele se preocupe com as manifestações de apoio que recebe na rua (e que tanto tem enfatizado) - porque não são elas que determinam a eleição de um Presidente. No limite, o candidato não deveria sequer preocupar-se com a opinião que os eleitores têm dele, porque não é a opinião das pessoas que elege um Presidente, mas somente os seus votos.
----------
P.S.- É tramado entrevistar o homem...

Comentários

1 Comments:

At quinta-feira, dezembro 01, 2005 12:32:00 da manhã, Blogger Luis M. Jorge said...

Em compensação o Cavaco parece uma virgem inexperiente na noite do casamento. Eu tenho pena do Soares, que não merecia perder à primeira, e principalmente atrás do Alegre. Mas é a vida.

 

Enviar um comentário

<< Home