17 novembro 2005

Questão de nível

Quando Mário Soares anunciou a sua candidatura não faltou quem de imediato o atacasse com os antigos argumentos. Pai da República? Inimigo da ditadura? Big deal! Mas também nacionalizou, deixou-se enredar no velho credo socialista e acabou por ser um dos responsáveis pelo atraso que Portugal hoje sente - foi o que se ouviu.
Não discutindo os juízos, parece-me que certas coisas se esquecem. Primeiro: Soares foi o opositor de um extremista como Cunhal. Se é por sua causa que Portugal está hoje mal de saúde, é (ou foi) por sua causa que Portugal não está hoje em estado comatoso. Segundo: quem não era socialista nos anos 70? Quem não se deixava seduzir por uma teoria que prometia o paraíso?
Não. O mal de Soares não foi o seu passado - mas o facto de não ter mudado. Hoje, não parece sério culpar a Globalização pelos males de todo o mundo ou lançar as habituais farpas ao «neoliberalismo». Dizer que «o dinheiro aparece, o que é preciso é vontade» é, de igual modo, irresponsável e, para além do mais, um insulto a todos os que hoje estão desempregados por causa de ideias como essa.
Apesar de tudo, não é uma fixação ao passado que me faz perder o respeito por aquilo que foi e aquilo que representou num tempo difícil. Por isso mesmo, custa-me ver uma figura do seu estatuto descer ao nível dos ataques soezes e picardias de mau gosto. Chamar complexado, professor de finanças e inculto a um adversário - enquanto se ouve a sua mandatária para a juventude fazer trocadilhos com o malfadado bolo-rei - muda a imagem do «bom avôzinho» e mostra a face de velhaco solerte. Que vai fazer a seguir? Acusar Louçã de ser economista? Acusar Jerónimo de não ter formação humanista nem formação científica - em boa verdade, formação nenhuma? Acusar Alegre de ser mau poeta? Nem Cavaco merecia oposição tão degradante nem ele merecia descer tão baixo.
Como dizia uma figura popularizada por um cómico da nossa praça (também ele a dar as últimas...), «não havia necessidade»...

Comentários

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home