16 novembro 2005

Na terceira pessoa

«O Dr.Mário Soares, em vez de mandar os jornalistas falar com o seu porta-voz, poderia muito em fazer de porta-voz de si mesmo, dizendo «sobre isso ou aquilo o Dr.Mário Soares pensa isto ou aquilo». E o prof.Cavaco, em vez de obstruir a boca com pedaços de bolo-rei quando não lhe convém responder, poderia muito bem informar que «o prof.Cavaco não fala porque é feio falar com a boca cheia». A vantagem disto é óbvia: os candidatos à presidência adquiririam um pouco mais de majestade, um pouco mais daquela dignidade inerente ao cargo que pretendem ocupar e, como herdeiros da cadeira de D.João VI, tornariam bem claro que uma coisa é o que são porque ocupam um cargo e a outra o que são como plebeus, que interessa muito pouco. Para gente comum, estamos nós cá todos.»
----------
Esta crónica de José Júdice é ironia ou brincadeira?

Comentários

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home