22 novembro 2005

África

Finalmente. Finalmente vejo e oiço um dos gurus da «ajuda a África» sair do cliché moralista e apontar baterias à verdadeira vergonha europeia, sobretudo francesa: uma vaca europeia é protegida com 2.5 dólares de subsídios, enquanto a grande maioria das pessoas em África vive com 1 dólar. Acrescento agora outros números, Sir Geldof: a verba gasta em subsídios agrícolas nos países ricos é 6 superior à ajuda humanitária desses mesmos países. Aqui, sim, tenho vergonha de ser ocidental.
Se os activistas como Geldof continuarem com esta atitude política e realista e não simplesmente moralista, podem contar comigo na próxima manif... Ajudar África não passa pela nossa caridade mas pela nossa abertura comercial. Os africanos não querem paternalismo. Querem trabalhar. Querem uma oportunidade para entrar na dita globalização.
----------
Não fui eu que escrevi - li. Aqui. Mas já tinha falado disto. Aqui e aqui.

Comentários

1 Comments:

At terça-feira, novembro 22, 2005 1:00:00 da manhã, Blogger Hugo Torres said...

Precisa das duas. Embora o nome seja 'investimento', não 'caridade'. Isso também precisa mudar - não só nome, claro: atitude e comportamento.

 

Enviar um comentário

<< Home