28 novembro 2005

Acordar melhor

Apesar de tudo, acho que há ainda melhores formas de começar o dia que esta. Não é que não goste da Angelina - gosto, claro, mas não é com ela que chegamos ao zénite da beleza. (Quanto a Hayek, também acho que é muito ensossa. Falta algum pormenor, que não consigo bem definir. Um pouco como aquele Anders Andersson que passou pelo Benfica, que era um bom jogador, certinho, bom posicionamento, bom passe, mas um pouco banal. Cumpria quase sempre - o que era bom - mas nunca espantava ninguém).
De beleza francesa Laetita tenho opinião muito favorável. Há ali qualquer coisa. Um brilho, uma intriga que prende como poucas. Saussure diria que é um problema de estrutura; que é a disposição das peças que causa um processo significativo bastante intenso. Não sei se é a estrutura, mas que é intenso, lá isso é.
Mas há ainda outras. Como esta, absolutamente electrizante, por exemplo. É realmente muito difícl ficar indiferente a isto. Quem disse que os produtos americanos já não são o que eram?
Sim, na Europa também se fazem coisas boas. Por esta tenho uma fixação especial, confesso. Deve ser o toque germânico, provavelmente. Mas não há dúvidas de que imagens como esta são impressionantes.
Nas ilhas também há autóctones de relevo. Apesar dos problemas de saúde, tem sabido manter o encanto. Se não fosse aquela artificialidade, poderia bem estar no topo - e, quem sabe, talvez eu chegasse ao ponto de ouvir mesmo as suas músicas.
E há ainda as latinas. É verdade, ainda estão aí para as curvas.
Apesar de tudo, há uma pessoa que consegue bater toda a concorrência. Tem um brilho que encadeia as outras. Apesar de não gostar desta pornografização do blog, não posso deixar de compartilhar com os leitores a magnificência desta musa. É fácil, é a quarta da primeira fila, a contar da direita. Ah, e sou imparcial: é minha namorada.

Comentários

1 Comments:

At quinta-feira, janeiro 18, 2007 12:09:00 da manhã, Anonymous A 2ª escolha said...

Ai é a Charlize que é um dez, é é?

 

Enviar um comentário

<< Home