11 outubro 2005

A bandida

Sei que muito já foi dito e escrito acerca das eleições autárquicas e das suas variáveis, porém parece-me pertinente analisar apenas mais um caso à luz dos resultados de domingo: o de Fátima Felgueiras.
A autarca de eleição dos felgueirenses conquistou mais uma maioria absoluta, mas esta, tal como as outras, apresenta-se como incompreensível para todos os portugueses, que não os de Felgueiras. Porquê?
Porque há suspeitas de que Fátima Felgueiras desviou fundos concelhios para o tão famigerado “saco azul”, com a intenção de subsidiar o agora defunto, Futebol Clube de Felgueiras. Mas o dinheiro não ia só para o clube, já que a Fatinha não se esquecia de si própria.
Quando a PJ e o Ministério Público decidiram investigar esta repentina onda de riqueza concelhia, descobriram as falcatruas da Presidente de Câmara mais amada do País. A mulher que os felgueirenses mais queriam, tinha-lhes mentido, roubado e sonegado provas da imparcialidade camarária. A Fátima era uma ladra! Mais do que uma ladra, ela tornou-se numa fugitiva, quando através de fontes corruptas do Tribunal, soube que a PJ ia-lhe fazer uma visita para ser interrogada e posteriormente (se tal fosse necessário) posta em Prisão Preventiva e, em sabendo, fugiu do País! Ela foi para o Brasil, fugida da justiça. Justificação? Sim, ela deu uma justificação. Disse que não queira ser presa e portanto preferiu fugir a enfrentar um julgamento, como o comum dos pobres portugueses que não têm dinheiro à parte, nem amigos no Tribunal. Entretanto ela contratou um advogado brasileiro (!!!!?) para vir a Portugal deitar abaixo o sistema judicial português. Devido a esta mulher sem carácter, tivemos de gramar com um brasileiro a criticar a constituição nacional. O Sr. Doutor, não deve estar a par do facto de viver no país mais corrupto da América do Sul. Aliás, para atestar isto basta seguir de perto o Mensalão…
Mas voltemos à nossa querida Fatinha.
A Fátima sempre disse que iria voltar para ser julgada, mas quando ela quisesse. E de facto voltou! Aterrou no Aeroporto Sá Carneiro, após ter avisado as autoridades de que iria regressar. Mas a sua querida filha, Sandra, também avisou a SIC de que a mamã vinha a caminho, e se quisessem a primeira entrevista teriam de abrir os cordões à bolsa. Assim foi. A SIC falou com a Presidente antes da PJ.
Mas pensarão vós que a Fátima se veio entregar, que de facto tinha a consciência pesada, que queira enfrentar o julgamento. Então estão enganados! Com a preciosa ajuda do seu habilidoso advogado, a Fátima vinha exercer o seu direito de imunidade. Imunidade essa adjacente ao facto de ser candidata às eleições autárquicas.
A mulher regressou ao fim de mais de dois anos, brinca com a justiça, tem uma viagem de graça do aeroporto até ao tribunal, e não vai presa? Em Portugal não. Porque em Portugal temos de preservar a integridade do processo eleitoral.
O PS apresentou um candidato fantoche às eleições para garantir a vitória da Fátima. O nosso estimado Primeiro-Ministro não pôs lá os pés, mas o Almeida Santos lá foi dizendo que se visse a Fátima que lhe dava um abraço, e de que a boa mulher só não constava das listas do PS devo às actuais circunstâncias.
E o povo? De certeza que o povo ficou indignado com esta mulher em quem confiaram, em quem depositaram as suas expectativas, que fugiu da justiça com dinheiro da Câmara, que transformou o seu concelho num sinónimo de corrupção e atraso. Claro que o povo fez uma manifestação de protesto! Mas não… Os felgueirenses, ignorantes, decidiram esquecer tudo isso e apoiar a Senhora que anda a ser perseguida pela justiça e pela Comunicação Social. Se a senhora roubou, roubou para Felgueiras. A Fátima é uma santa, um autêntico mártir das causas felgueirenses. Viva a Fatinha!!
Tanto assim é que no passado dia 9, os felgueirenses deram à menina dos seus olhos a maioria absoluta (ela merece… Passou por tanta coisa). Mas os incapazes e inválidos felgueirenses (e refiro-me apenas a quem votou nela) fizeram ainda mais uma coisa: Demonstraram ao país civilizado (onde incluo o Marco de Canavezes e Amarante, mas excluo Gondomar e Oeiras) de que em Felgueiras moram pessoas estúpidas, sem capacidade de raciocínio democrático, que não puniram devidamente uma mulher que lhes roubou, que lhes danificou a imagem perante o país, e que fugiu. Os felgueirenses não souberam dar uso ao seu voto.
Agora vamos ver. Com o fim da imunidade torna-se necessário cumprir o mandado de captura. Que chatice… Lá vai ela para o Brasil! Mas que não se preocupe. Em 2009 os felgueirenses vão cá estar à sua espera!
Uma nota final para dizer à Sra. Presidente, que não lhe fica nada bem criticar o Professor Marcelo Rebelo de Sousa através da televisão. O Professor é pago para tecer os seus comentários, e se alguém lhe paga para isso é porque há pessoas que o ouvem, e que lhe reconhecem bem mais dignidade do que a Fátima Felgueiras, que irá ficar conhecida como a mulher que fugiu para o Brasil, enquanto que o Marcelo será conhecido como um político íntegro, membro da futura Comissão de Honra da candidatura à Presidência do Professor Cavaco Silva e também reputado professor de direito (honoris causa pela Faculdade de Direito do Porto).
Viva Felgueiras! Viva a Fátima!

Comentários

0 Comments:

Enviar um comentário

<< Home