19 agosto 2005

A Penitência

Este passado fim-de-semana deu-se a anual romaria ao Santuário de S. Bento da Porta Aberta, situado no concelho de Terras de Bouro, distrito de Braga. Apesar de este ser o fim-de-semana convencional para a já histórica peregrinação, desde o início do Verão que é frequente ver-se as pessoas a caminharem até ao Santuário: É vê-las em grupos grandes ou pequenos, ou até individualmente, percorrer as subidas inclinadas pelos montes até chegar ao local de veneração; e os carros dos familiares ou amigos a vir em curta distância para acompanhar caso haja alguma infelicidade e algum dos peregrinos tenha que desistir.
-----
São Bento de Núrsia, fundou um Mosteiro no Monte Cassino (Abadia situada em Nápoles) e definiu as regras da vida monástica. Foi o inspirador da Ordem Religiosa que lhe tomou o nome: os beneditinos. O Papa Paulo VI declarou S. Bento como o santo padroeiro da Europa.
-----
As pessoas normalmente deslocam-se ao Santuário para pagar uma promessa. É fácil passar por pessoas que estão a rezar pelo caminho, a pedir a Deus que lhes dê forças para chegar lá acima. Algumas já fazem isto desde os tempos da juventude ( no caso dos mais velhos), outros já prometem fazer deste acto uma actividade a cumprir anualmente. Todos são unânimes em reconhecer a valia do Santo, não esquecendo também o seu carácter vingativo: Reza a lenda que quem não pagar a promessa a S. Bento, ou se a cumprir de forma ligeira (sem o verdadeiro sentimentalismo próprio de uma actividade desta natureza), será por isso castigado. É frequente ouvir-se falar de casos em que senhoras completamente esgotadas pelos 15 km de subida a pique, maldisseram o Santo, e caíram… Por isso, a maior parte das pessoas decide cumprir calmamente a rumaria, sem se insurgir contra o Santo.
-----
Devo dizer que este ano também eu fui. Sendo habitante do concelho de Amares (faz fronteira com Terras de Bouro), a distância a percorrer seria de 35 km. Saí de casa às 23:00 e cheguei ao Santuário de São Bento da Porta Aberta às 05:30. Pelo meio ficaram seis horas e meia de uma longa e dura viagem, sem paragens, através dos caminhos que ligam Amares a Terras de Bouro. Freguesias como Figueiredo, Dornelas, Guães, Bouro Santa Marta, Bouro Santa Maria e Valdozende ficaram para trás em 3 horas. Entrava em Terras de Bouro e rapidamente cheguei à Barragem de Caniçada que me acompanhou pelo resto da viagem. Até passar Rio Caldo e iniciar a subida ao Santuário mais 3 horas se passaram, e pelo meio vários quilómetros numa estrada repleta de curvas, sem iluminação e recheada de condutores que deveriam estar a pensar que aquilo fazia tudo parte da rodagem da “Velocidade Furiosa 3”. Chegados ao Santuário, entrámos na Igreja, cumprimos as nossas obrigações religiosas e viemos embora. Estivemos seis horas e meia a subir para meia-hora depois virmos embora. Eram 6:45 quando cheguei a casa.
-----
Pelo caminho conheci diversas pessoas, revi outras. A determinada altura fomos interpelados por um grupo que queria saber se havia alternativa à passagem por uma rotunda já próximo do Santuário. Dissemo-lhes que sim, indicámos o caminho e perguntámo-lhes de onde vinham. Resposta: da Maia! Estavam na estrada desde as 13:30!! Fizeram mais de 70 km a pé em dezasseis horas. Outros vinham de locais mais próximos como Viana, Braga, Famalicão, ou até da Póvoa de Lanhoso e Vieira do Minho. Nós, de Amares, acabamos por ter uma viagem mais curta.
-----
Eu fui para auxiliar a minha mãe que havia prometido que um dia iria ao S. Bento a pé. Eu não tinha prometido nada. Fui, com o intuito de ajudar a minha mãe numa desgastante tarefa, mas no nosso grupo vinha um senhor de 69 anos que fazia aquela viagem pela 32ª vez! Outros, emigrantes, fazem-na todos os anos quando vêm de férias.
Dei comigo a pensar, em sequência de todos esses relatos, na valia do sacrifício humano. As pessoas depositam tanta confiança num Santo, que lhe oferecem em troca da concretização de um pedido o seu esforço, o seu suor. Idosas, bem acima dos 70 anos, bem lhe pediam, “S. Bentinho tenha pena de mim, e ajude-me a chegar lá cima!”; outras comiam chocolates para restabelecer o organismo das perdas de açúcar, só para chegarem ao Santuário e cumprirem a sua parte do contrato. E muitas ficam pelo caminho… Não conseguem.
Numa altura de crise de valores morais e sociais, acho que estas demonstrações de fé por parte das pessoas apenas servem para uma coisa: Demonstrar a valia do Homem e a sua disponibilidade em oferecer o seu sangue, suor e as suas lágrimas em troca de algo que ele considere que justifique tal oferenda. Claro que a religião move multidões e provoca atitudes incompreensíveis para os laicos (como estas peregrinações), mas é precisamente nestas demonstrações que os crentes enchem as suas vidas de significação. Mesmo aquelas promessas que se tornam mais penosas, devem ser interpretadas como a forma que aquela pessoa encontrou para demonstrar a sua gratidão face ao santo em questão e, neste campo, não devemos falar só de S. Bento, já que em Fátima é igual.
-----
Sem dúvidas que para quem não acredita na religião e prefere, por diferentes razões, acreditar na certeza e frieza das demonstrações científicas tudo isto é absurdo. Aceito isso. Agora, aquilo que não pode ser questionado é a vontade destas pessoas (a grande maioria sem elevados recursos económicos) em se devotarem de corpo e alma a um santo, a um profeta da paz. Não adianta tentar dizer às pessoas que é desumano fazer aquilo que algumas fazem, nem que se calhar o S. Bento não realiza milagres pois é somente ao cumprir a caminhada que os peregrinos se sentem felizes e realizados.
-----
Não é minha intenção entrar aqui em grandes deliberações acerca da verdade das demonstrações científicas por oposição (à grande maioria) dos dogmas cristãos; não é aqui o meu papel de crucificar o Vaticano por ainda não ter rectificado a sua posição no que ao uso do preservativo diz respeito; não pretendo acusar a Igreja de atraso no tratamento dado às mulheres. O que eu quero é demonstrar que apesar de tudo isto a fé das populações continua alta, e só quem percorreu aquela caminhada, ou quem visita regularmente Fátima, é que poderá ter conhecimentos para claramente rebater afirmações do tipo, “A Religião está morta”, ou, “A juventude não se interessa pela Religião”. Isto é tudo mentira, e basta ver o número de adolescentes que percorreram os quilómetros até chegarem ao Santuário. Mas, se isto não chegar é ver o número de adolescentes inscritos no diferentes grupos de jovens das principais paróquias. A fé em Deus continua elevada, aquilo que pode ter vacilado é a crença na Igreja enquanto instituição, porém urge separar as duas coisas: Uma é a Religião enquanto acto e vontade Divina; outra é o aproveitamento feito por alguns homens, para seu bem, da Igreja. A fé nunca acabará por completo, porque nós precisamos dela, nós sentimos a necessidade de encontrar algo superior a nós, algo que nos guie e mostre que há uma razão para nós estarmos aqui. E, neste ponto somos todos iguais, já que também os laicos têm fé, mas noutras coisas.
-----
Bem sei que grande parte das guerras deu-se devido à religião, mas é necessário compreender que não se deram devido à religião por si, mas antes devido ao Homem, e à sua incessante busca em submeter os restantes ao seu domínio e poder. Em nenhum capítulo da Bíblia se diz que é forçoso converter toda a população Mundial ao cristianismo através das armas. Foram os reinos na Idade Média que usaram a religião como um pretexto para invadirem o Oriente; Seguindo esta linha de raciocínio, nem hoje em dia é legítimo dizer-se que todos os muçulmanos são extremistas e violentos, só porque alguns deles vivem numa angústia contínua, e temem o progresso das suas civilizações. Não podemos por isso dizer que o Alcorão é um instrumento de incessante estímulo à violência. Portanto, o que é mau não é a religião por si só, mas antes o uso que dela é feito pelos homens.
-----
A religião, como eu presenciei na madrugada do dia 14 de Agosto, é o elo unificador das pessoas em torno de uma ideia de bem: A bondade, a caridade, a compaixão, a autenticidade, a honestidade em cumprir uma promessa inocente, são tudo elementos desse tal carácter unificador da Religião em torno de um ideal sadio. Como aprendi em Sociologia, as pessoas tendem a juntar-se em função daquilo que lhes é mais próximo e íntimo, e a religião será sempre um grande elo unificador do Homem.
-----
Não vou dizer que tive um “revelação” na minha caminhada, mas mentiria se dissesse que não vim do Santuário de S. Bento da Porta Aberta com o espírito mais limpo e bem mais próximo de Deus, do meu Deus. Foi uma experiência intensa mas, ao mesmo tempo, gratificante. A paz que eu senti quando cheguei ao fim da caminhada foi recompensa suficiente pelo desgaste físico a que me submeti.
-----
Em suma, recomendo a todos uma experiência semelhante, uma experiência em que também vocês se aproximem de um qualquer elemento espiritualmente forte, qualquer que ele seja, e procurem nele essa mesma paz interior. Quando a encontrarem, saberão a que me refiro.

Comentários

4 Comments:

At sexta-feira, agosto 19, 2005 9:07:00 da tarde, Blogger Filipe Alves said...

Completamente de acordo!

 
At sábado, agosto 20, 2005 3:12:00 da manhã, Blogger Alexandre Carvalho said...

Meus amigos.. eu fui a s.bentinho da porta aberta pelo terceiro ano.. Escusado sera dizer que fiquei todo podre no final!! Mas nada de especial.. E realmente uma experiencia bastante gratificante e que recomendo a todos, nem que seja pela agradavel companhia e companheirismo que existe. Sem fazer relevancia a crenças nem religioes, acho que todos nos gostamos de uma "aventura" destas de vez em quando!!

Abraços

 
At sábado, agosto 20, 2005 12:25:00 da tarde, Blogger Monique Mendes said...

Bem, eu nunca fui ao S.Bentinho a pé, mas vou lá todos os anos, desde que me conheço como gente :) .
Mas concerteza tentaria ir lá um dia, mas digamos que são APENAS 14 horas de caminho desde Felgueiras, mas se outros conseguem porque não hei-de tambem conseguir. Mais que religiões é sempre bom conviver com outras pessoas, conhecer gente nova e rever bons amigos!

Beijinhos e bom fim de semana

 
At sábado, maio 15, 2010 1:01:00 da tarde, Blogger 日月神教-任我行 said...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,性感影片,正妹,聊天室,
情色論壇

 

Enviar um comentário

<< Home